Dia do Pedagogo: entenda a história da data e o futuro da profissão
Blog do Professor Gil - Timbiras e Região

Dia do Pedagogo: entenda a história da data e o futuro da profissão

Sabia que 20 de maio é o Dia do Pedagogo? Preparamos um artigo especial sobre esses profissionais tão importantes em nossa formação. Venha ler!

Índice [Ocultar]

Tempo de Leitura: 4 minutosA Pedagogia é a ciência que estuda o processo de ensino e aprendizagem. Trata-se de uma das atividades de maior relevância social. Afinal, a educação está relacionada à formação de cidadãos responsáveis, capazes de atuar de forma ética na sociedade e exercer seus direitos e deveres.

Por isso, temos um momento especial para homenagear esse profissional: 20 de maio — Dia do Pedagogo. Entenda mais sobre a importância e a história dessa data. Veja, também, o que o futuro reserva para essa carreira!

Como e quando surgiu o Dia do Pedagogo?

O Dia Nacional do Pedagogo foi instituído pela Lei nº 13.083/2015 para atender ao desejo de trazer maior reconhecimento e valorização ao trabalho de grande importância que esse profissional desempenha na sociedade brasileira.

A importância da data

O 20 de maio reacende, todos os anos, a discussão sobre os deveres e a postura que família e a instituição escolar têm frente ao desenvolvimento de crianças e adolescentes. Esse momento de repensar os papéis da sociedade dá condições de aprimorar a qualidade do processo de aprendizagem, reajustando as estratégias.

Mas o foco dessa data é o profissional por trás do planejamento, da coordenação e da execução das diversas atividades que englobam a área da educação escolar. Ele é o grande motivador do processo que forma advogados, médicos, enfermeiros, psicólogos, ou seja, qualquer profissão. Por esse motivo, o pedagogo tem um papel tão fundamental.

Apesar desse grande peso social, muitas vezes, esse profissional da educação não recebe o reconhecimento que merece, tanto em termos de remuneração quanto em condições de trabalho. É claro que isso depende bastante da região, porte e natureza das instituições de ensino.

No âmbito público, existem também muitas diferenças entre as esferas municipais, estaduais e federal. Nesse contexto, o Dia do Pedagogo traz a oportunidade colocar em pauta essas questões e reforçar a evolução não somente de políticas públicas educacionais, mas também, da atividade de todos os envolvidos no processo.

O trabalho do pedagogo

As atividades das pessoas que optam por concluir a faculdade de Pedagogia se relacionam com todos os processos de ensino e aprendizagem, atuando como um suporte educacional ao professor, aos alunos e à escola. Nessa função, ele pode assumir cargos de coordenação pedagógica, coordenação educacional, supervisor escolar ou qualquer outra de gestão escolar.

Essas nomenclaturas, porém, podem variar de um lugar para outro. Ele também pode atuar como professor tanto da Educação Infantil como nos cinco primeiros anos do Ensino Fundamental. O pedagogo participa, ainda, do corpo docente de cursos de formação de professores, conhecidos como Curso Normal Médio.

Outra vertente importante do pedagogo é sua atuação na Educação Especial. Nesse caso, ele lida com alunos com necessidades especiais que precisem de um cuidado diferenciado no processo de ensino e aprendizagem. É o caso da surdez, dislexia, autismo, TDAH, entre outros. Assim, ele planejará ou aplicará as metodologias e ferramentas necessárias para o aproveitamento escolar desses grupos.

Vale lembrar que a atuação de quem opta pela licenciatura em Pedagogia não se limita ao ambiente escolar. Muitas empresas contratam pedagogos para atuar na gestão de pessoas, planejar e ministrar treinamentos e ações de desenvolvimento pessoal.

Nesse caso, as estratégias buscam mudanças comportamentais dos colaboradores, em consonância com os objetivos do negócio. Essa área é conhecida como Pedagogia empresarial.

Além de intuições de ensino e empresas, os pedagogos também atuam em:

  • Pedagogia hospitalar: na educação de crianças e jovens enfermos durante o tempo em que estão internados;
  • material didático: isso inclui produção de materiais pedagógicos que serão usados na educação infantil, livros didáticos e outros materiais de apoio;
  • brinquedos: na adequação de itens para cada faixa etária, levando em conta suas necessidades e limitações.

As tendências para o futuro da profissão

graduação em Pedagogia continua sendo uma dos mais procuradas no Brasil. Segundo o último Censo da Educação Superior, a área teve o maior número de alunos ingressantes (9,2%) e concluintes. Isso é muito positivo, já que em um país com uma ampla população jovem, há grande necessidade de professores.

Por ser uma profissão diretamente ligada a questões sociais, com o passar dos anos, os pedagogos experimentaram muitas mudanças. Essa evolução continuará ocorrendo. Veja algumas das tendências!

Formação voltada à inclusão e à sustentabilidade

Já faz alguns anos que a escola assumiu o compromisso e o desafio de cuidar das necessidades educacionais de alunos com deficiências. Mas cresce também o movimento de reconhecer e discutir outros tipos de diferenças, como as relacionadas a questões raciais, de gênero e religiosas.

Além disso, a preservação dos recursos naturais é uma preocupação cada vez maior entre as instituições sociais e o governo. Por isso, a formação de crianças e jovens tem focado essa problemática.

Os cursos de Pedagogia voltam seus esforços para formar profissionais preparados a planejar atividades que conscientizem não só os alunos, mas também, toda a comunidade escolar.

Adoção de novas tecnologias

Criar estratégias que levem a tecnologia para o cotidiano escolar de forma produtiva é um grande desafio e uma tendência irreversível. No entanto, é preciso lidar com diferentes realidades no que se refere ao acesso a essas ferramentas.

Por exemplo, na rede pública de ensino, o profissional pode enfrentar a escassez de recursos, que dificulta prender a atenção dos alunos e desenvolver atividades que os preparem para a realidade tecnológica. Muitas dessas escolas localizadas na zona urbana contam com acesso à internet, mas carecem de computadores.

No entanto, essa realidade tende a mudar. Segundo dados do INEP do último censo escolar do Ensino Médio, 95,1% das unidades têm acesso à conexão com a internet. Também, 78,1% contavam com um laboratório de informática. O percentual chegou a ser maior entre as escolas da rede pública (82,1%) do que entre as escolas particulares (68,4%).

Assim, a formação do pedagogo está tentando preparar o profissional para ter condições de lidar com essa nova realidade.

Atuação em áreas fora da escola

trabalho do pedagogo não se restringe ao ambiente acadêmico. Cada vez mais, esse profissional tem sido requisitado em editoras de livros, hospitais, bibliotecas, museus e em áreas de gestão e órgãos públicos ligados à educação. Assim, o perfil do pedagogo está se renovando.

Que o Dia do Pedagogo ajude a sociedade brasileira a refletir nesse personagem tão essencial no desenvolvimento de nossas crianças e jovens. A profissão está entre aquelas que jamais deixarão de ter espaço no mercado de trabalho, renovando-se sempre para se adequar às mudanças da sociedade.

Gostou do nosso conteúdo? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude a fortalecer o reconhecimento do pedagogo brasileiro!

Categoria: Notícias