Sobre estátua da Havan, polêmicas, empregos e memes em São Luís…
Blog do Professor Gil - Timbiras e Região

Sobre estátua da Havan, polêmicas, empregos e memes em São Luís…

Após um grupo ter se mostrado contrário à instalação de uma réplica da Estátua da Liberdade, na fachada da loja Havan em São Luís,  na última segunda-feira (19), as redes sociais foram tomadas por uma avalanche de questionamentos e uma série de memes em torno do monumento.

No meio político,  as críticas começaram pelo secretário estadual das Cidades e deputado federal, Márcio Jerry.  No Twitter, ele chamou o proprietário da Havan, Luciano Hang, de “imbecil absoluto” por utilizar a réplica da Estátua de Nova York em suas lojas pelo Brasil. O auxiliar foi bem duro  em seu posicionamento e disse que a prática é “cafonice”.

Logo após,  o secretário de Indústria e Comércio e pré-candidato ao governo,  Simplício Araújo, gravou um vídeo, onde optou por um discurso amável e de boas-vindas à Havan, afirmando que cabe à Prefeitura de São Luís a autorização para instalar a réplica da Estátua da Liberdade na loja, que está sendo concluída na Avenida Daniel de Lá Touche. Ele comemorou a chegada da empresa a São Luís com geração de empregos e de renda.

Polêmica instalada e diversos internautas e políticos, abordando o assunto e fazendo enquetes nas redes sociais, o secretário Márcio Jerry também, posteriormente, amenizou o tom das críticas e frisou o aspecto positivo dos empregos e rendas que serão gerados com o empreendimento.  No entanto,  manteve o repúdio à utilização de um símbolo norte-americano em loja, que será inaugurada, em pouco tempo, na capital maranhense.

Sátiras e Braide

Em meio a tantas polêmicas, surgiu, nas redes sociais,  uma avalanche de memes, satirizando o tema sobre a instalação da réplica da Estátua da Liberdade na loja da Havan de São Luís. No “frigir dos ovos da polêmica”, o empreendimento ainda ganhou foi propaganda e marketing gratuitos.

Caberá mesmo é ao prefeito de São Luís,  Eduardo Braide, bater o martelo sobre a permissão para que a Havan use, em sua fachada, a réplica da estátua, que é a sua marca em vários estados brasileiros.

Crise do desemprego

Enquanto a caravana passa, tudo que a população de São Luís precisa,  nesse momento de crise econômica,  provocada pela pandemia do coronavírus,  onde milhares perderam seus postos de trabalho, é de emprego e renda. O surto da doença provocou muito desemprego, não só no Maranhão,  mas no país inteiro.

Para se ter uma ideia da crise do desemprego em SãoLuís, o grupo Zara está fechando as portas, na cidade, neste mês de julho, deixando dezenas de famílias sem o pão de cada dia.

Na verdade, para a população da capital e para quem está desempregado, em dificuldade, nada importa se a Havan vem com Estátua ou sem Estátua da Liberdade. O povo quer é oportunidade de trabalho, renda e desenvolvimento.

Que venham mais empresas, Havans, indústrias, empregos e renda para São Luís! O povo clama por isso.

Categoria: Notícias