SOBRE PAISAGENS, ÁGUA, VIDA E OS FINS DE TARDES.
Blog do Professor Gil - Timbiras e Região

SOBRE PAISAGENS, ÁGUA, VIDA E OS FINS DE TARDES.

Por: PROFESSOR WALTERLI LIMA

A paisagem formada na congruência entre água, céu e pôr-do-sol sobre a ponte que atravessa o rio Itapecuru é uma das mais belas imagens de nossa pitoresca cidade. Contudo não estou apenas a descrever sobre as belezas naturais que nos cercam, mas também sobre algo que as selfies não capturam.

A água é de longe o mais importante elemento na manutenção da vida.

Um estudo científico da ANA (Agencia Nacional das Águas) realizado em poços artesianos situados em Timbiras-MA revelou uma preocupante realidade. Grande parte das águas subterrâneas do município é salobra ou salgada o que a torna imprópria para o consumo humano.

Ainda segundo relatório produzido neste estudo as águas subterrâneas potáveis do município são em quantidades insuficientes para o abastecimento da população, ao menos a uma profundidade de algumas centenas de metros. Tal revelação é facilmente comprovada com inúmeros relatos de perfurações de poços que resultaram na presença de sal nas águas.

Mas o que isto tem a ver com a linda paisagem do rio no fim de tarde?

Alguns metros acima o mesmo rio doa parte de suas águas na captação que abastece a maioria da população da cidade e diante da insuficiência no subsolo nos tornamos completamente reféns desta captação.

Em confronto desta realidade seria óbvio esperar que as pessoas alimentassem atitudes de preservação do rio como preservação da vida e de si mesmas.

De fato, isto não acontece.

São inúmeros os gritantes crimes de ameaça à vida do velho ITA que caladamente sangra a cada período de estiagem.

A poluição das águas com a mortandade de várias espécies de peixes; a cultura de vazantes que destrói as margens e assoreia o rio; a pesca predatória em plena piracema muita das vezes praticada por aqueles que recebem incentivos destinados ao combate desta prática; etc.

O poder público, em todas as instâncias, tem o dever de promover ações de preservação do rio e combate aos crimes ambientais.

É dever também da nossa geração, e isto inclui todo e qualquer cidadão, fazer sua parte no contexto desta história para que as gerações futuras não usufruam apenas das belas paisagens das selfies nos entardeceres, mas também do bem mais precioso da vida: a água.

Categoria: Notícias